O PATRIMÔNIO ESPELEOLÓGICO

O Patrimônio Espeleológico é constituído pelo conjunto de ocorrências geológicas que criam formações especiais, tais como vales fechados, dolinas, paredões verticais, canyons, sumidouros, drenagens subterrâneas, cavernas, abismos, furnas, tocas, grutas, lapas e abrigos sob rochas, que são considerados bens da União.
ESTRATÉGIAS

 

No interior das cavernas podem ser observadas feições que possibilitam o entendimento do processo de formação geológica regional e vestígios arqueológicos e paleontológicos importantes que possibilitam o entendimento da nossa pré-história. Trata-se de um ambiente frágil de recarga de aquifero. Além disso, a biodiversidade deste ecossistema é importante e pouco estudada, principalmente no tocante às espécies troglóbias.

 

FRAGILIDADES

 

As intervenções no ambiente cárstico afetam significativamente todo o sistema cavernícola. Os principais impactos antrópicos no ambiente cárstico são desencadeados pelas atividades minerárias, ocupação urbana e/ou rural, disposição de resíduos sólidos inadequada, redes de esgoto, cemitérios, postos de combustíveis, abertura de estradas/obras de engenharia, agricultura, pecuária, desmatamento, captação de água sem planejamento, turismo, vandalismo, entre outros.


PECULIARIDADES

 

O Patrimônio Espeleológico  estrutura ecossistemas de intensa complexidade e de grande fragilidade ambiental. Apresenta significativo endemismo faunístico, beleza cênica, multiplicidade de feições morfológicas, deposições minerais  e  estratégicos reservatórios de água, fundamentais para a recarga de aquíferos. As cavernas apresentam contato reduzido com o ambiente externo, pouca variação de temperatura e umidade, fauna específica, além de escuridão e silêncio absoluto.

Disponibilização de Publicações Científicas

 

Entendendo a importância da divulgação de estudos científicos de qualidade, a Spelayon Consultoria reservou o espaço abaixo para diponibilizar as mais recentes publicações envolvendo o Patrimônio Espeleológico

EVANGELISTA, Vânia Kele; TRAVASSOS, Luiz Eduardo Panisset. Patrimônio Geomorfológico do Parque Estadual do Sumidouro. Belo Horizonte: PUC Minas, 2014. ISBN 978-85-8239-013-9 (Impresso) e ISBN 978-85-8239-018-4 (e-book).
TRAVASSOS, L.E.P.; RODRIGUES, B.D.; TIMO, M.B. Glossário conciso e ilustrado de termos cársticos e espeleológicos. Belo Horizonte: PUC Minas, 2015. 65 p. (ISBN 978-85-8239-032-0)
CVIJIĆ, J. CARSTE: Uma monografia geográfica (1895). Belo Horizonte: PUC Minas, 2017. Tradução de Luiz Eduardo Panis-set Travassos. Revisão de João Henrique Rettore Tottaro. (ISBN 978-85-8239-051-1)
TIMO, M. B.; RODRIGUES, B.D. (Orgs.). Diferentes olhares sobre o carste e as cavernas: coletânea de trabalhos. Belo Horizonte: PUC Minas, 2017.  ISBN: 978-85-8239-056-6.
Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade.
Princípios de Carstologia e Geomorfologia Cárstica / Luiz Eduardo Panisset Travassos – Brasília: ICMBio, 2019 (ISBN 978-65-5024-003-5)