SERVIÇOS

Somos uma empresa de consultoria que atua na área da espeleologia desde 2007. Nosso principal objetivo é a viabilização ambiental de empreendimentos inseridos em áreas em conflito com o Patrimônio Espeleológico mediante o atendimento à legislação vigente.
PROSPECÇÃO ESPELEOLÓGICA
 

Fase inicial para estudos ambientais em áreas com potencial para o Patrimônio Espeleológico. A avaliação do potencial espeleológico é feita a partir de imagens de satélite da área de estudo e do conhecimento prévio das zonas com probabilidade de maior ocorrência de cavidades. Esta análise inicial indicará as áreas prioritárias para checagem em campo e auxiliará a determinação da estratégia de prospecção espeleológica. Quando da identificação de cavidades naturais subterrâneas serão anotadas as coordenadas da entrada, preenchida a Ficha de Prospecção Endocárstica e realizado um registro fotográfico da mesma.

 

Foto: Serra do Caraça, Catas Altas (MG).

TOPOGRAFIA DE CAVIDADES
 

O mapa topográfico da cavidade subterrânea irá informar sobre a geometria, posição espacial em relação ao terreno, morfologia, altitude das entradas e atributos ou feições relevantes como corpos d´água, espeleotemas, relevo interno e principais acidentes topográficos, acúmulos sedimentares, presença de guano, recursos alimentares disponíveis, vestígios arqueológicos e/ou paleontológicos, áreas degradadas, fraturas por detonações locais e locais com risco geotécnico (desabamento). A topografia das cavidades é iniciada a partir da linha d'água da entrada principal e será eprecedida por uma exploração endocárstica detalhada.

 

 

Foto: Gruta do Calcário I, Pimenta Bueno (RO)

DEFINIÇÃO DE ÁREA DE INFLUÊNCIA DE CAVIDADES
 

Visando a definição da área de influência das cavidades naturais subterrâneas existentes no entorno das áreas em licenciamento, serão levantados dados de geoespeleologia, bioespeleologia e mapeamento topográfico de detalhe com objetivo caracterizar o ecossistema cavernícola nos ambitos local e regional. Com esse conjunto de informações é possível definir uma área de influência externa que possa garantir a preservação do sistema cavernícola.

 

 

 

Foto: Dolina de abatimento Risnik, Eslovênia

ANÁLISE DE RELEVÂNCIA DE CAVIDADES
 

A classificação da relevância das cavidades existentes em áreas de conflito com empreendimentos em licenciamento tem o objetivo de contribuir com o planejamento da intervenção pretendida. A metodologia para esta classificação baseia-se em legislação específica e deve ser realizado por uma equipe interdisciplinar especializada, atuante na área da Espeleologia. As cavidades levantadas deverão ser analisadas e valoradas individualmente e em conjunto, sob contexto local, regional e nacional, quando for o caso.

 

 

Foto: Gruta do Brega, Pains (MG)

MONITORAMENTO ESPELEOLÓGICO
 

O monitoramento poderá abordar os aspectos físicos (Monitoramento do ambiente subterrâneo, realizado através da implantação de higrômetros e medidores de temperatura no interior das cavernas; Interpretação de dados do monitoramento sismográfico, Mapeamento geoestrutural das cavidades identificando zonas mais suscetíveis a abatimentos; Análise das condições estruturais das cavidades durante o período de implantação do projeto, com avaliação dos possíveis impactos através de visitas periódicas) e bióticos (Análise da fauna cavernícola através de coletas seletivas, durante as atividades de implantação do empreendimento; Coleta externa às cavidades, visando verificar as espécies nelas encontradas) das cavidades, em conjunto ou separadamente.

 

Foto:  Gruta do Girassol, Pedro Leopoldo (MG)

ESTUDOS DIVERSOS ENVOLVENDO A ESPELEOLOGIA
 

A metodologia a ser utilizada para o atendimento deste item vai depender da solicitação realizada pelo órgão ambiental licenciador ou da necessidade do empreendimento. Estes estudos serão realizados por profissionais altamente capacitados visando o gerenciamento do Patrimônio Espeleológico em conflito com as regiões em licenciamento.

 

 

 

​Foto: Abismo da Maria Sapuda, Arcos (MG)